Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Most wanted | Vernizes

por Marisa Furtado, em 06.03.14

Acho que já falei por aqui do fascínio que tenho pela Kiko, uma loja de cosmética que tem tudo e mais alguma coisa a preços bastante convidativos. É verdade que sou uma apaixonada pela Sephora e pelos descontos especiais que volta e meia fazem para os clientes assíduos - eu!!! - mas também é verdade que, por vezes, os preços desencorajam-me de trazer para casa algumas coisinhas que gostava de experimentar. Se, por um lado, não me importo de dar 90€ ou 100€ por um bom perfume, ou 30€ por aquele corrector de olheiras da Benefit que sei que é o melhor de sempre, por outro custa-me dar 20€ por um pincel de maquilhagem, por exemplo, quando os da Boticário também são bons e mais baratinhos.
Uma das coisas em que mais invisto nestas lojas ao longo do ano  são os vernizes. Não sou uma maluquinha das unhas que volta e meia anda com uma de cada cor ou com bonecada na ponta dos dedos - nunca achei piada nenhuma a estas modas - mas gosto de ter as unhas arranjadas e com cor. No inverno, com o frio, tendo a ter má circulação e um dos sítios onde isso mais se nota é nas unhas que volta e meia ficam assim com uma tonalidade meio roxa - digam-me, por favor, que isto acontece com mais pessoas. Caso contrário vou já a correr ao médico. Convenhamos que não é a coisa mais sexy do mundo. Por isso os vernizes são meus aliados: dão um aspecto cuidado às mãos e ajudam-me a não parecer uma pessoa com os pés para a cova. Já experimentei diversas marcas, das mais baratas como o caso da Sephora, às ligeiramente mais caras - Essie, OPI ou Anny -, mas com os vernizes acontece-me a mesma coisa que com os pinceis de maquilhagem. Custa-me dar muito dinheiro por um verniz porque, let's face it, a porcaria é toda a mesma: uma pessoa pinta as unhas com todo o cuidado, amor e carinho e dois dias depois já tem umas quantas todas descascadas. É aqui que entram os vernizes da Kiko. Não, não duram uma eternidade, mas duram mais que os da Sephora - que são uma desgraça deixem-me que vos diga... ou então sou eu que tenho azar -, não deixam as unhas da cor do verniz - tenho um azul turquesa da Anny que me dá cabo dos nervos. Tenho de passar umas cinco vezes o algodão embebido em acetona nas unhas para aquilo sair tudo. Não-há-paciência!! -, tem todas as cores do universo e são baratinhos, mais baratos que os da Sephora! Só coisas boas, portanto. Ali por alturas do Natal aproveitei uma promoção para comprar um verniz vermelhão e optei por um da linha Quick Dry, que não se aguenta estar aos 15 minutos de dedos esticados à espera que as unhas sequem. Se for preciso dar mais que uma camada então não fazemos mais nada da nossa vida. Não! Não pode ser. Se há um verniz que seca mais rápido que os outros é mesmo esse que eu quero. E resulta! Ao fim de um minutinho estou pronta para fazer aquelas coisas que umas unhas acabadinhas de pintar nos impedem de fazer, que é só assim, tipo, tudo! e, se tiverem jeitinho nem precisa de levar uma segunda camada. A cobertura é óptima e a cor mantém-se brilhante por imenso tempo, mesmo sem o top coat de verniz transparente. Foi por tudo isto que bati palminhas de contente quando soube que agora a Kiko acrescentou novas cores à linha Quick Dry. São 60 ao todo! Gosto de todas, m
as aquele azulão da primeira fila é o meu preferido. Toda esta parafernália já está disponível nas lojas e no site e custam 3.90€. Ah, e até dia 9 de Março, em jeito de celebração do Dia da Mulher, não são cobrados os portes de envio para as encomendas feitas online. Aproveitem a deixa para se abastecerem de novas cores para os dias de sol que se aproximam - dizem eles.


 


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:52

Get away | Marmòris Hotel & Spa

por Marisa Furtado, em 04.03.14

Voltei, voltei de lá. Ainda ontem estava de papo para o ar na piscina aquecida e agora já estou cá!

 

Pois que se esteve muito agradável em Vila Viçosa em geral e neste hotel em particular. Na verdade explorámos pouco a região e dedicámo-nos mais ao hotel. Não só porque o tempo não ajudou - choveu o fim-de-semana inteirinho! - mas porque somos pessoas cansadas e com corpinhos a precisar do mimo que só um spa consegue dar. Ainda assim, conseguimos levantar o rabo do conforto do hotel e visitar a coqueluche da região: o Paço Ducal.

 

 

 

 

 

 

Apesar do frio insuportável que estava lá dentro - é tudo à base do azulejo e mármore - valeu bastante a pena. O palácio é lindíssimo, especialmente a zona dos quartos e da cozinha, e a visita guiada é muito interessante. Sabiam que os reis e rainhas da época não dormiam deitados porque associavam essa posição à morte? É verdade! Dormiam recostados, como nós nos dias de hoje quando estamos na cama todos tortos a ver tv. Por isso é que as camas eram tão curtinhas, que aquilo era tudo gente pequena e que, claramente, não prezava o conforto de uma boa noite de sono. Já eu e o meu homem somos pessoas que apreciamos o conforto de um bom hotel - haja tempo e dinheiro - e foi por isso que ficámos bastante agradados com a escolha do Marmòris Hotel & Spa. A expectativa era grande pelas imagens que fomos vendo na net e pelos comentários para cima de espectaculares no Booking.

 

Assim que chegámos ao lounge ofereceram-nos um licor de medronho que me soube a pato. Não sou grande apreciadora de bebidas alcoolicas - não suporto o cheiro a vinho e nem me falem em cerveja... - mas aquele era muito agradável: muito doce e nada alcoolico.

 

 

 

 

 

 




 

Fiquei encantada com esta lareira!

 

 





Vila Viçosa é conhecida como Capital do Mármore e, por isso, toda a decoração do hotel é à base dessa rocha. É bastante original, afinal não é todos os dias que vemos um hotel todo banhado a mármore, e confere uma elegância invrível ao espaço.

 

 

 

 

Depois de aconchegarmos o estômago com o licor fomos conhecer o quarto, onde nos esperava um simpático pratinho com fruta. 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

Achei-o muito acolhedor e sóbrio, e adorei a decoração clean com apenas alguns apontamentos de cor nas almofadas. Sou fã deste white on white. O chão do quarto parece soalho flutuante mas não é, é alcatifa a imitar farripas de madeira. O da casa de banho é, pasme-se, em mármore.

 

Fiquei igualmente rendida aos produtos de banho que o hotel disponibliza aos hóspedes. São da Castelbel, uma marca portuense que se dedica à produção de produtos de luxo para a casa e corpo. Gostei especialmente do gel de banho e do creme hidratante para o corpo. Deixam a pele super aveludada e cheirosa e o hidratante é absorvido em menos de nada! Não tem nada a ver com as marcas de supermercado - Niveas e afins - que demoram uma eternidade para se entranharem na pele. Trouxe as amostras comigo mas vou já tratar de saber como posso ter exemplares em tamanho normal cá em casa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois da visita ao Paço Ducal fomos experimentar o spa. Com o frio que estava só desejava enfiar-me numa piscina quentinha, e por quentinha entenda-se qualquer coisa acima dos 30 graus, qual caldinho. Para meu gáudio foi isso mesmo que encontrámos: duas piscinas de hidromassagem com temperaturas entre os 34 e 37 graus e uma interior para andar a chapinhar alegremente. 

 

 

 





Acesso ao spa

 

 

 

 




Uma das piscinas de hidromassagem

 







No verão aquela cúpula abre-se a transforma o outro lado numa piscina exterior. Com este frio insuportável mantêm aquilo fechado para as pessoas poderem circular na mesma lá dentro. Como é fechado faz um efeito estufa muito agradával mas para quem é muito encalorado ou é dado a afrontamentos é capaz de ser excessivo.

 

 


Resta-me apenas falar de uma coisa: o pequeno-almoço. Não é só a refeição mais importante do dia é também, como toda a gente sabe, o melhor dos hotéis. Um bom hotel tem de oferecer um bom pequeno-almoço e e
ste é assim qualquer coisa de espectacular! As fotografias que aqui deixo não lhe fazem jus porque optei por fotografar apenas aquilo que trouxemos para a nossa mesa, para não estar a incomodar as pessoas que se estavam a servir. Tínhamos à nossa disposição sumos de laranja e de manga naturais, cereais, iogurtes, vários tipos de pão e bolos, leite, uma grande variedade de chás Tetley, fruta com fartura, doces Casa Mateus e caseiros - a marmelada deles é orgásmica! -, quem gosta de comida salgada logo de manhã também não fica nada mal servido. Pode escolher entre ovos mexidos, ovos estrelados, omeletes, cogumelos, queijos vários, presunto e mais uns quantos que agora não me recordo. 


 



 

Mesa de queijos

 




 



 

Aquele donut do lado esquerdo é delicioso e é caseiro! Até veio quentinho para a mesa


 

 



 

Parece uma omelete mas é uma panqueca. Acho que nem dormi direito na primeira noite só de saber que ia comer panquecas na manhã seguinte

 

 

 



 

Yeah, I know!

 

 

O balanço da estadia é bastante positivo, o hotel é muito confortável e não achei a estadia cara para um 5 estrelas. Só me desagradaram duas coisas: a televisão dos quartos está enfiada no espelho, o que até pode ser uma ideia muito original mas muito pouco prática. Se durante o dia a claridade do exterior faz reflexo no ecran, à noite são as luzes do quarto que não nos deixam ver tv como deve ser. O meu homem também se queixou do volume ser limitado - em vez de ir até ao 30 só chegava ao 15 - o que, para ser sincera, não me chateou nada. Detesto ter televisões aos gritos e na altura em que ele estava a ver o Benfica eu estava ao lado a dormir a sesta, por isso até foi agradável ouvir o relato bem lá ao fundo. Acho que até serviu de embalo e tudo. A outra coisa que me fez torcer o nariz foi a fila para o pequeno-almoço no primeiro dia... Acorda uma pessoa em ânsias para ir comer panquecas e depois esbarra com uma fila de cinco pessoas para a sala de refeições. Agora mais a sério, acho vergonhoso isto acontecer num hotel de 5 estrelas. Se têm 40 quartos seria inteligente terem mais de 15 mesas para sentarem os hóspedes. De qualquer forma, foi um fim-de-semana muito agradável e será, certamente, um local a visitar novamente. Ficaram muitas coisas por ver - o museu da caça, o museu do mármore, as pedreiras, o castelo - e o hotel merece nova visita. Recomendo.

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16

Essentials | Cabelo

por Marisa Furtado, em 14.02.14

Pára tudo!!!
Então andei eu a fazer um post todo bonitinho sobre os produtos que uso no cabelo para lhe dar a vida que ele não tem, e ninguém me falou DO produto indispensável para travar com sucesso estas batalhas diárias?! Ah também não sabem qual é? Então leiam com atenção que o que vem a seguir é bem capaz de mudar a vida do vosso cabelo. E a vossa.


Numa das muitas visitas ao site da Asos encontrei o shampoo seco Volume XXL da Batiste e gostei tanto dele que entrou directamente para a lista dos meus produtos essenciais. Este shampoo promete revitalizar o cabelo sem vida, absorver a oleosidade das raízes e devolver textura e volume ao cabelo entre lavagens. Ou seja, cabelo com aspecto acabado de lavar mas sem ver uma pinga de água. Como lavo o cabelo dia sim dia não, nos dias não ele costuma perder a vitalidade dos leave ins e fica assim meio mole e caído. Um dos meus truques para evitar isto é dormir com o cabelo todo enrolado num carrapito, tipo penteado de bailarina, e no dia seguinte quando o solto está todo cheio de ondinhas naturais que dão ilusão de cabelo mais volumoso. Depois é só pôr um bocadinho de laca para as ondas não desaparecerem em nanossegundos - story of my life... - e pronto, good to go. Mas se há por aí um produto que me dá o mesmo big hair sem ter de o prender durante a noite, melhor ainda!!


Apressei-me a fazer a encomenda e em menos de uma semana tinha a embalagem à minha porta. Corri para o YouTube para ver como isto se aplica - e pelo caminho fiquei fã desta menina, super divertida e com coisas interessantíssimas para nos ensinar - e pus mãos à obra. Basicamente o que temos de fazer é separar o cabelo em várias madeixas e colocar o produto nas raízes. Depois é massajar gentilmente com as pontas dos dedos, deixar actuar um minutinho e estilizar como desejarmos. E garanto-vos: o resultado é perfeito! Não só o cabelo fica com aspecto de acabado de lavar como ficamos com as raízes levantadas! Sim! Raízes levantadas!! Esse sonho que nós, pessoas pouco abonadas no que ao volume capilar diz respeito, pensávamos ser impossível tornar realidade. Yes we can! Com o dry shampoo da Batiste. E o efeito dura o dia inteirinho. Não é daqueles casos em que temos um volume fabulástico antes de sair de casa e meia hora depois já temos o cabelinho todo colado à cabeça. Nã, nã. O cabelo fica perfeito o dia todo. Este produto também é óptimo para ajudar a fixar penteados sem termos de recorrer à laca que, a maior parte das vezes, nos deixa o cabelo pesado e colado. Fiz a experiência com a minha franja que, num dia normal, está aberta ao meio, tipo cortina. Pus um bocadinho deste pó milagroso na franja, massajei as raízes e penteei-a para o lado. Num dia sem dry shampoo significava ter de pôr laca no cabelo sob pena de parecer o Justin Bieber, o dia todo a mandar a cabeça para o lado para afastar a franja dos olhos. Mas a Batiste, a minha nova marca favorita, salvou-me de estar o dia inteiro com tiques de puto parvo. A franja aguentou-se o dia todo no sítio! E com volume!! Estou ma-ra-vi-lha-da com isto! Há todo um mundo de novas possibilidades que se abriu para mim. Os meus penteados jamais serão os mesmos. Corram para comprar o vosso exemplar porque vai, mesmo, mudar a vossa vida. Acreditem em mim. E nem de propósito, a Asos está com descontos nos produtos da marca. Uma embalagem de 200ml que antes custava 5.54€, agora está a 3.47€.  
You welcome :)


 


 


 




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Essentials | Cabelo

por Marisa Furtado, em 27.01.14

Tenho um cabelo com muito pouca personalidade, fino e sem volume, que me obriga a estar sempre atenta às novidades no mundo de produtos capilares. É uma tarefa cansativa, nada amiga da carteira e com muitas desilusões pelo caminho. Já experimentei imensos produtos, de imensas marcas, com os mais variados preços e a verdade é só uma: não há milagres. Não há! Não há shampoos que, sozinhos, nos deixem o cabelo cheio de corpo e vida, não há espumas e sprays cujos efeitos durem uma eternidade e, definitivamente, não há condicionadores que ajudem no processo. Eles são, arrisco dizer, os piores inimigos dos cabelos finos.


Experimentei as linhas da Sebastian, da Schwarzkopf BC Bonacure e da Kerastase e todos eles se revelaram um enorme engodo e desperdício de dinheiro. Especialmente o da Kerastase, que lavava muito mal o cabelo e o secava bastante. Depois de anos de desilusões desisti de investir nestas coisas e virar-me para os leave-ins (produtos de styling como espumas e sprays). No que toca ao shampoo fiz uma espécie de back to basics.


 



 


Voltei a usar produtos da Pantene. Este Aqua Light para cabelos finos lava extremamente bem o cabelo - até chia quando o passamos por água -, não o deixa pesado e tem aquele cheiro característico dos produtos da marca que eu adoro. Custa 3.55€!!


 






Como disse ali em cima, acho que os condicionadores são os maiores inimigos dos cabelos sem volume. Hidratam, e claro que isso é importante, mas deixam-nos o cabelo pesado, caído, sem graça nenhuma. Por isso acho que estes condicionadores express da Schwarzkopf me vieram salvar a vida. Lavo apenas o cabelo com o shampoo, tiro o excesso de água com uma toalha e pulverizo com o spray. Depois é só pentear e secar. Desembaraçam lindamente o cabelo e deixam-no brilhante, hidratado e suave. O da gama Seah vende-se em cabeleireiros, custa 20€, e é uma espécie de 2 em 1: actua como condicionador e como produto de styling para dar volume. O meu cabeleireiro sugeriu usá-lo como substituto da espuma, porque é mais delicado para o cabelo, não o seca nem cola. Cumpre o objectivo mas o efeito dura apenas 24h. O da gama Gliss vende-se nos supermercados, ronda os 4€, e serve só mesmo para substituir o condicionador tradicional. 


 



Quando quero o meu cabelo com volume duradouro uso a espuma Volume Sensation da Nívea. É a melhor que já experimentei. Dá, efectivamente, volume ao cabelo, não pesa, não cola, facilita o pentear, protege o cabelo do calor do secador e o efeito dura perto - perto!... - de 48h. Ah, e o cheirinho é super agradável, muito fresco. Vende-se nos supermercados e custa 3.99€.

Posto isto, mulheres deste país que não foram abonadas com uma farta cabeleira, não desanimem. O cabelo fino também pode ser bonito e sexy, basta estar bem tratado.








Kristen Stewart





Ashley Olson





Emma Watson





Kirsten Dunst






Chiara Ferragni, autora do blog Blonde Salad





Alexandra, autora do blog Lovely Pepa







Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09

Essentials | Rosto

por Marisa Furtado, em 22.01.14

Não sendo eu uma nerd dos produtos de beleza, tenho uns quantos que são óptimos aliados na missão de manter a minha pele bonita e saudável e que me ajudam a sair de casa com um ar apresentável. Sou muito branquinha e se não usar nada no rosto pareço uma pessoa anémica. É a triste sorte que eu tenho. Há quem tenha o ano todo aquele ar luminoso de quem acabou de sair da praia, já eu preciso de ajuda para disfarçar a minha cor de lula.

 

 

 

Limpeza e hidratação

 

 

 

Há uns meses descobri o sabonete Nivea Creme Soft. Comprei-o por engano, estava distraída e pensei que estava a levar um da Dove, mas fiquei agradavelmente surpreendida. É óptimo para quem tem a pele com tendência a oleosa mas penso que não será o mais indicado para quem tem pele seca. Limpa em profundidade e deixa um cheirinho a limpo muito agradável. Igualmente agradável é o preço: 0.75€ no Jumbo!

 

 

 

 

 

 

A minha rotina no que toca à esfoliação é inexistente aliás, neste momento, nem tenho um esfoliante em casa, shame on me. Cortei relações com um da Garnier que não fazia absolutamente diferença nenhuma na minha pele, mas já tenho um em lista de espera para vir morar cá para casa. É a loção adstringente da La Roche Posay, indicada para pele oleosa ou com imperfeições. É um esfoliante suave que não deixa a pele ressequida ou com vermelhidão. Compra-se nas farmácias e parafarmácias e ronda os 13€.

 

 

 

 

 

 

 

 

Do meu creme hidratante já falei por aqui. É o Normaderm Total Mat da Vichy e foi a melhor coisinha que a minha pele já conheceu. Tem um cheiro muito agradável, é absorvido em menos de nada e deixa a pele super mate e com aspecto saudável. Contras só há um: a embalagem é demasiado pequena (30ml) o que me obriga a comprar uma todos os meses. Também se compra em farmácias e parafarmácias e custa 12€ e pouco.

 

 

 



 

 

Um dos grandes erros que podemos cometer é usar na zona dos olhos o mesmo creme que usamos no resto do rosto. A pele dos olhos é mais fina e sensível e, por isso, precisa de produtos especiais. Uso o Roll-On Energy Q10 Plus, da Nívea, mais por descargo de consciência que outra coisa, visto não lhe reconhecer as maravilhas que promete. Na embalagem diz que atenua as rugas e reduz os sinais de fadiga, entre eles, as malvadas olheiras, mas eu não noto diferenças nenhumas. Não tenho rugas - uso-o apenas para prevenir - e não acho mesmo nada que reduza os sinais de fadiga. No entanto, entre não usar nada e usar isto prefiro isto, sempre hidrata a pele e prepara-a para a maquilhagem. Quando terminar a embalagem que comprei é provável que o troque por outro. Vende-se nos supermercados e custa 11.99€ no Jumbo.

 



 

Depois disto começa a parte divertida: a maquilhagem!


 

 

Nunca tive sorte nenhuma com bases, encontro-lhes sempre uma data de problemas. Ou são muito escuras, ou muito claras, ou muito espessas, umas deixam-me a pele oleosa, outras secam-me de tal maneira o rosto que passo o dia a sentir a pele repuxar. Provavelmente só tenho coisas más a dizer porque nunca encontrei a adequada à minha pele, mas também é verdade que nunca procurei com muito afinco. Porém, eis que surgem no mercado os BB creams!!, que são uma espécie de creme hidratante com cor. O que uso é o da Garnier para peles mistas a oleosas, que é também o mais clarinho. Desde que experimentei não quero outra coisa. Aplica-se lindamente com as mãos, exactamente como um creme, e a cor é perfeita! não faz efeito máscara, atenua as imperfeições e confere um tom homogéneo ao rosto. Na embalagem diz que pode ser usado como substituto do creme hidratante mas eu prefiro usá-lo por cima do meu creme diário. 
Esta pequena maravilha vende-se nos supermercados e custa cerca de 9€.

 



 

 

Normalmente uso a maquilhagem por cima do hidratante, mas se souber que vou ter um dia muito longo ou estar em ambientes super aquecidos (restaurantes, discotecas, por aí) onde a maquilhagem tem tendência a derreter e a ser absorvida pela pele mais rapidamente, uso o Make B., o primer do Boticário. Minimiza os poros, ajuda a fixar a maquilhagem e potencia as cores dos produtos que usamos. Aplica-se depois do creme hidratante e antes da maquilhagem. Custa 13€ e qualquer coisa.

 



 

 

Para contrariar a cor deprimente que a minha pele tem uso, para além do BB Cream, um bronzer. Chama-se Baked to Last e é da Body Shop. Uso-o praticamente todos os dias e adoro o aspecto bronzeado e luminoso com que a pele fica. Quando o comprei achei que ia ficar com a cara cor de laranja, porque na embalagem, de facto, a cor parece muito carregada, mas no rosto fica muito natural e discreto. Pode ser usado como iluminador ou como blush. Já comprei o meu há mais de um ano por isso não me recordo do preço exacto, mas ronda os 15€.



Até posso não usar mais nada mas nunca saio de casa sem corrector de olheiras e máscara de pestanas. Juntos, fazem toda a diferença. Dão-nos um aspecto natural, saudável e arranjadinho q. b.. Depois de muitos anos a gastar dinheiro em produtos baratinhos que prometiam muito e não faziam nada, descobri o corrector de olheiras e a máscara de pestanas. Há já cinco anos que sou fiel ao Erase Paste da Benefit que é, para mim, o melhor corrector de olheiras do mundo. É muito cremoso, tem uma cobertura fantástica, basta usar um bocadinho - a little goes a long way -, é super fácil de aplicar e faz com que pareça que dormi 15h mesmo quando só dormi 4 ou 5h e acordo com olheiras até ao queixo. Vende-se em exclusivo na Sephora e custa à volta de 25€. Pode parecer caro para uma coisa tão pequenina mas dura uma vida! Uma embalagem dá-me para mais de um ano.

 



 

O que eu quero de uma máscara de pestanas é básico: que me alongue as pestanas, que lhes dê volume e que seja resistente, ou seja, que não me comece a escorrer pela cara ao fim de umas horas. Parece simples mas não é assim tão fácil de encontrar. Durante uns tempos usei uma da Maybelline que me fazia uns autênticos olhos de gata mas que tinha uma durabilidade terrível e um cheiro duvidoso - na embalagem dizia que cheirava a jasmim mas a mim só me cheirava a vinho. Não me perguntem porquê mas era ao que me cheirava -. Ao final da manhã tinha o contorno dos olhos cheio de manchas negras o que me obrigava a estar constantemente a retocar a maquilhagem. Um desastre. Mais uma vez a solução estava nos produtos da Benefit. A Bad Gal Lash tem uma escova bem grossa que dá imenso volume às pestanas e alonga-as dando a tal ilusão de olhos de gata. Ah, e não escorre! Aguenta-se o dia inteiro no sítio. Também se vende em exclusivo na Sephora e ronda os 30€.

 



 

 

Para terminar é importante não esquecer um passo essencial: à noite, todas estas coisas que nos deixam belas e frescas têm de sair e dar lugar a uma pele limpa e hidratada. É imprescindível remover a maquilhagem antes de dormir, independentemente das horas e do cansaço. No excuses! É durante a noite que as nossas células rejuvenescem e se tivermos o rosto carregado de maquilhagem a pele não obtém o oxigénio que necessita. Resultado: poros entupidos, pele baça e, muito provavelmente, com borbulhas e pontos negros. Já para não falar no efeito panda na manhã seguinte. Sexy ãh? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

Most wanted | Beauty

por Marisa Furtado, em 09.01.14

Não há dia que não passe a pente fino uma data de blogs da moda, portugueses e estrangeiros, que sigo religiosamente e me ajudam a estar a par das tendências. Assim, e sendo eu uma pequena que gosta de estar sempre up to date, já andei a catrapiscar alguns produtos que podem fazer maravilhas pela minha pessoa. 

 

Se até há bem pouco tempo não me preocupava nada com as rugas, há medida que os 28 se aproximam a conversa começa a ser outra. De um dia para o outro ganhei todo um interesse por este assunto. Agora, sempre que entro numa farmácia, é ver-me a mexer em todos os produtos para peles com primeiras rugas. Ele é hidratantes, séruns, loções de limpeza, cremes de olhos, tónicos. Parecendo que não, é uma canseira! Por agora, a única mudança foi a do hidratante. Estou a usar o Vichy Total Mat que faz maravilhas pela minha pele normal a oleosa. É de fácil absorção e deixa o rosto hidratado e livre de brilhos todo o dia! O próximo passo é comprar um creme que combata as primeiras rugas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Este Normaderm Anti-Age parece ser o próximo a vir morar cá para casa. Não só atenua as primeiras rugas como previne as malvadas de se multiplicarem. É dos poucos cremes anti-rugas para peles oleosas e nem chega a 15€. Um achado!

 

 

 



 

 

A água de limpeza da Caudalíe está a dar que falar, a par da linha Idealia da Vichy. Parece que dentro desta embalagem fofinha, desenhada pela estilista L'Wren Scott - limited edition alert! -, está um produto que promete alisar os traços, fechar os poros e iluminar a pele. E, como se não bastasse, foi inspirado no elixir da juventude da Rainha Isabel da Hungria, whatever that means. Se é bom para a rainha, de certezinha que também é bom para mim. Down side: custa perto de 40€. 

 



 

 

Dizem por aí que este sérum é assim uma pequena bomba no combate ao envelhecimento. Promete uma regeneração intensiva da pele durante a noite e as reviews, de facto, são fantásticas: que é o melhor produto de sempre, que uma pessoa acorda e parece outra, que após apenas uma utilização parece ter rejuvenescido 20 anos e que os amigos não nos reconhecem, que vamos dormir umas Brigitte Bardot de 80 anos e acordamos umas Joan Rivers - pronto, esta parte fui eu que inventei. Enfim, um produto milagroso que custa uma pequena fortuna. Se calhar este fica lá para 2015.

 



 

 

Se há coisa que não falta nunca na minha mala é hidratante para os lábios. Não suporto aquela sensação de lábios secos e a repuxar e, até agora, tenho sido fiel ao da Neutrogena. Super hidratante e rápido a actuar na regeneração de lábios gretados. Também é um óptimo aliado para usar por baixo de um batom de cor. Tenho algumas dúvidas que este da Maybelline seja assim tão bom, mas nada como experimentar. Vêm em 6 cores e prometem 8h hidratação. Para ajudar à festa estão munidos de SPF 20! Cada um custa uns simpáticos 2.49€ - no Jumbo, porque no Continente já é mais 50 cêntimos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40


talk to me!

theallengirlblog@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


no tumblr

Allen girl

no polyvore

my Polyvore

no pintarest

Pinterest



Comentários recentes

  • Sara

    Desculpem mas eu AMEI este champo seco. Comprei em...

  • Carla Marques

    E os comentários dos defensores do piropo no Faceb...

  • isabel

    Quem consegue sair de casa e deixar para trás um r...

  • Marisa Furtado

    Não! Apeteceu-me apenas mudar-lhe o nome e o visua...

  • Pedro Neves

    Por momentos pensei que o blog estaria de saída do...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog