Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os 30 são os novos... 60?

por Marisa Furtado, em 15.01.15

No início da semana li um artigo sobre as diferenças entre as mulheres de 20 e as de 30 anos que me deixou boquiaberta. Sabem aquela frase que diz que os 30 são os novos 20? Pois, parece que para quem escreveu aquilo isso é mentira. Os 30 são os novos 60. Segundo o artigo aos 30 muda tudo, desde as mamas ao cabelo, passando pela conta bancária. E muda quase tudo para pior, não é fabuloso? Passamos de Cinderelas a bruxas velhas com pelos a crescer em sítios estranhos. Ainda não entrei nos intas, faço 29 este ano, mas a ideia que tenho da terceira década da vida de uma mulher não tem nada a ver com o pesadelo que nos querem vender aqui. Acho que aos 30 as mulheres ficam, por norma, mais interessantes, mais resolvidas, mais decididas e confiantes. Mas vejamos o que são os 30 para quem escreveu aquele texto:

- Os rituais de beleza mudam. Certo. Já ando a pesquisar quais os melhores séruns e anti-rugas para quando chegar a altura saber o que comprar e não andar às apalpadelas. A teoria de que aos 30 a pele muda é defendida por muitos dermatologistas. Perde elasticidade, brilho e pode ficar mais seca o que propicia o aparecimento das primeiras rugas. Mas dizer que "novas rugas parecem surgir todos os meses" parece-me um exagero. Por isso, sim, é essencial adaptar a rotina de beleza à nova fase da nossa vida mas sem entrar em histerismos.

- O metabolismo fica diferente. Ou seja, fica mais lento. Tenho várias amigas com 30 anos que confirmam isto. Se antes podiam comer tudo sem preocupações e/ou cuidados, aos 30 sentem que o chip mudou. Qualquer coisinha as deixa inchadas e, de repente, a balança passou a marcar mais 2 ou 3kg vindos não se sabe bem de onde. Vestem as mesmas roupas mas ficaram mais pesadas. É estranho. 

- As noitadas já não são o que eram. Também confere. As mesmas amigas que, agora, têm de ter mais cuidado com a alimentação também comentam que não conseguem recuperar tão bem de uma noite de rambóia. Se aos 20 saiam às quintas, sextas e sábados e na semana seguinte estavam frescas que nem uma alface, agora basta excederem-se um bocadinho no sábado à noite para na segunda-feira ainda estarem a recuperar. Life's a bitch.

- A gravidade não perdoa. É aqui que as coisas começam a descambar. "Aos 20, usar um soutien é opcional. Aos 30, a gravidade não concede dias livres." Ora bem, vamos lá ver uma coisa: em que universo é que as mulheres de 20 anos optam por não usar soutien? Não conheço uma única rapariga de 20 anos, uma única, que saia de casa sem soutien. É desconfortável e pouco estético. Quem é que quer andar o dia todo com as amigas a abanar livremente dentro da camisola? E quando estamos de saltos altos? Já imaginaram o espectáculo, qual Pamela Anderson no genérico do Baywatch? E quando temos frio? Há alguém que queira lidar com o embaraço de uma corrente de ar? Não me parece! As mulheres, quanto muito, andam sem soutien em casa. Mas assim que passam a porta o caso muda de figura. E isto é verdade aos 20, aos 30, aos 40 e por aí fora. A não ser que estejamos a falar de hippies. Mas esse é um assunto diferente. Ah, e isto da gravidade não funciona assim. Ora agora tenho 20 anos e estou aqui rijinha que nem um pêro e de repente fiz 30 e já as tenho de ir buscar ao chão. Por favor... 

- As franjas. "Aos 20 andamos de franja porque é giro. Aos 30 andamos de franja para tapar as rugas da testa" que não só aparecem num abrir e fechar de olhos, aparentemente, como parecem crateras, só pode...

- A preguiça. Estas pessoas dizem que aos 30 as mulheres têm companheiros de longa data e ficam umas preguiçosas de primeira apanha que nem a depilação fazem. Portanto, não só estão a assumir que aos 30 anos as mulheres já são todas casadas... há 10! como se estão a borrifar para a imagem e conforto e não se importam de andar com um arbusto a tapar a punani. O marido/companheiro que se aguente à bomboca. Don't think so.

- Os pêlos. Esta é a parte que eu mais gosto. "Aos 20 a pinça está reservada às sobrancelhas. Aos 30, começam a surgir pelos em partes estranhas da cara e, quando damos por nós, estamos a usar a pinça diariamente." Whaaaaaaaaaaaaaaaaat?! Antes de mais quero sugerir-vos uma coisa: larguem as pinças e dirijam-se à Wink mais próxima. É a única técnica de remoção de pêlos que conheço que é rápida e não agride a pele, o que já não acontece com a depilação a cera - o puxão que é dado para arrancar a cera parte a pálpebra e é uma porta aberta para rugas precoces -, já para não falar das profissionais que respeitam o desenho da sobrancelha e não querem fazer dela o que ela não é. Mas voltemos ao que realmente interessa aqui: pêlos em partes estranhas da cara?! Aos 30?! A sério que estão a afirmar uma coisa destas? Quer dizer, não só somos umas desgraçadas de umas gordas preguiçosas como ainda temos de andar a arrancar pêlos do queixo e das orelhas é isso? Só falta a verruga na ponta do nariz para completar o quadro.

- Os cabelos brancos. Aqui afirmam mais ou menos o mesmo que no capítulo das franjas. Aos 20 pintamos o cabelo porque somos umas malucas e aos 30 porque ficamos com o cabelo grisalho. Eu não digo? Parecemos umas bruxas: pêlos em partes estranhas, rugas em tudo quanto é sítio, gordas e cansadas. Lamento mas isto depende só do factor sorte. Tanto nos podem começar a aparecer cabelos brancos aos 25 como aos 45. É genético. Não tem necessariamente a ver com a idade. 

- Os hábitos de limpeza. Acabamos em grande, com a cereja no topo do bolo. Ora vejam bem esta preciosidade, parece poesia, atentem: "Enquanto que, por limitações financeiras, aos 20 temos de aspirar e limpar a casa; aos 30 já temos conquistada a independência financeira e podemos tirar uma parte para a senhora das limpezas, que vai a casa uma vez por semana fazer o trabalho chato." Mas é claro!!! Toda a gente sabe que aos 30 anos toda a mulher que se preze tem, pelo menos, 100 ou 200€ por mês para pagar a uma empregada doméstica! Claro que sim. Especialmente com a economia fantástica que temos actualmente em Portugal. São raríssimas as pessoas desempregadas e ainda mais raras são as que ganham menos de 1500€.
...
Mas estão a brincar comigo? A maior parte das pessoas que conheço, homens ou mulheres, trabalha em regime de contrato a termo e não ganha mais de 800 ou 900€. E não me estou a cingir a jovens de 30 anos - sim, vamo-nos lá deixar de tretas, aos 30 ainda somos todos jovens - falo, infelizmente, de pessoas com mais de 50 anos. Das duas uma, ou quem escreveu isto vê demasiado Sexo e a Cidade, e, portanto, acredita que há quem consiga ter uma vida de luxo apenas por escrever meia dúzia de linhas num jornalzeco - ahahahah - ou vive noutro planeta, onde as mulheres não conseguem viver sem quem lhes vá lá a casa limpar o pó.
Deixem-se de merdas. Peguem no aspirador e no pano do pó e limpem a vossa própria casa. Poupam 100€ para uma viagem no final do ano, ou para um jantar fancy com a cara-metade, ou para aquele casaco que andam a namorar há imenso tempo e ainda abatem aqueles quilos a mais que apareceram como que por magia. Sim, que isto de limpar a casa cansa! Ah, e parem de aterrorizar as mulheres com o estigma da idade. Nós somos fabulosas em qualquer altura da nossa vida. O que conta verdadeiramente é como nos sentimos cá dentro. O resto não passa de um número.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:31


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Laissez Faire a 15.01.2015 às 11:04

Que artigo mais troglodita. Deve haver falta de temas no jornalismo e depois escrevem estas quantidades absurdas de estupidez.
Sem imagem de perfil

De Susana a 23.01.2015 às 11:21

Atenção... "os 30" vão desde os 30 aos 39, há uma certa diferença entre ter 30 e ter 39 como há entre os 20 e os 29, em tudo, quer fisiológica, quer social, organização de vida, tudo tudo tudo, e sim, há uns pêlos que aparecem a mais de vez em quando, há diferença de metabolismo, os cabelos brancos teimam em multiplicar-se, as rugas aparecem mais do que antes, os cuidados têm que ser outros, já não somos umas jovens, somos mulheres mais maduras, o nosso corpo ainda não tem 60 mas já se afasta dos 20's, se antes sem exercício todos os movimentos eram fáceis, agora já... ui!
Mas claro que não são só coisas más, tem coisas boas, muitas muitas muitas...
Sem imagem de perfil

De umaraparigadesapatilhas a 23.01.2015 às 18:06

por amor de deus, qual é o jornalista que escreve semelhante parvalheira?
simplesmente acho que seja um artigo sem lógica nenhuma ou então as pessoas em que se basearam para escrever esse texto, são o horror dos horrores.

Comentar post



talk to me!

theallengirlblog@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


passaram por cá



no tumblr

Allen girl

no polyvore

my Polyvore

no pintarest

Pinterest

Follow



Comentários recentes

  • Carla Marques

    E os comentários dos defensores do piropo no Faceb...

  • isabel

    Quem consegue sair de casa e deixar para trás um r...

  • Marisa Furtado

    Não! Apeteceu-me apenas mudar-lhe o nome e o visua...

  • Pedro

    Por momentos pensei que o blog estaria de saída do...

  • Restaurante A Mexicana

    Sr. Miguel Diniz, obrigado pelo elogio!Quanto ao p...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog