Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Get away | Bruxelas, Bélgica

por Marisa Furtado, em 11.05.14

A chegada a Bruxelas não foi fácil. Dormi cerca de duas horas na noite anterior e isso fez com que acordasse muito atordoada e enjoada. Nem consegui tomar o pequeno-almoço. Quando entrei no avião tive um pequeno ataque de pânico, coisa que nunca me tinha acontecido. Estou habituada aos aviões da TAP e da Iberia, espaçosos e com bom aspecto, e estes da Ryanair são um bocadinho pavorosos. O interior tem um ar muito plástico e frágil, tudo em tons de amarelo e azul, tipo cadeia de fast food, e não há espaço quase nenhum entre os bancos, as pessoas vão todas coladas umas às outras. Comecei com palpitações e com faltas de ar e só me apetecia sair dali a correr. Ainda pensei em pedir ao assistente de bordo um saco para respirar lá para dentro mas, aos poucos, fui-me conseguindo acalmar sozinha e assim que o avião levantou voo adormeci. Quando acordei só faltava meia-hora para a aterragem. Menos mal.

 

Depois de ter aterrado em segurança e de já cá estar há quase uma semana já me sinto capaz de reunir alguns fun facts sobre a capital da Europa. A saber:

 

- Chove. Muito. Desde que aqui estou choveu todos os dias. Nuns choveu mais que noutros mas nunca pudemos ir passear sem chapéu de chuva.

 

- Os locals não querem saber da chuva. No primeiro dia estava a desesperar porque chovia imenso e eu andava de ténis, mas à minha volta a maior parte das raparigas andava de all star ou de sabrinas como se estivesse um lindo dia de sol. Chapéus de chuva também são coisas que pouca falta lhes faz. Andar mais depressa ou pôr um capuz é a solução.

 

- Há chocolates em tooooda a parte, mas é na zona da Grand Place que se encontram as principais chocolateries. É impossível não ficarmos a babar para cima das montras. Até há Ferreros Rocher XL, senhores!

 

- Um dos cheiros característicos das zonas turísticas é o dos waffles acabadinhos de fazer. Uma delícia.

 

- Aqui as mulheres andam sempre mega produzidas. Pelo menos nas zonas que frequentei. Sempre muito maquilhadas, muitas vezes em excesso, e com os cabelos impecavelmente arranjados. Nunca vi tanto brio com a aparência em mais lado nenhum. Nem em Paris.

 

- É muito estranho estarmos num sítio onde se falam duas línguas - o francês e o holandês - que nós não entendemos.

 

- A comida é cara. Para estas pessoas restaurantes com affordable prices são aqueles em que os pratos variam entre os 13€ e os 16€.

 

- Aqui começam a jantar quase à nossa hora do lanche. Às 18h/19h já há pessoas a comer nos restaurantes. Na primeira noite fomos jantar às 20h30 e os únicos sítios abertos eram os bares e uma ou outra pizzaria com mau aspecto.

 

- Nas máquinas multibanco os levantamentos express, que em Portugal, se não me engano, são de 20€, 40€, 60€, aqui são de 100€, 200€, 300€... e o levantamento mínimo permitido é de 20€.

 

- Anoitece tarde, por volta das 22h, o que é óptimo para quem gosta de fazer sightseeing até tarde.

 

- As coisas são todas bonitas, não só em Bruxelas mas também em Bruges e Gent, mas já tenho saudades do sol e das temperaturas amenas de Lisboa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24



talk to me!

theallengirlblog@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


passaram por cá



no tumblr

Allen girl

no polyvore

my Polyvore

no pintarest

Pinterest

Follow



Comentários recentes

  • Carla Marques

    E os comentários dos defensores do piropo no Faceb...

  • isabel

    Quem consegue sair de casa e deixar para trás um r...

  • Marisa Furtado

    Não! Apeteceu-me apenas mudar-lhe o nome e o visua...

  • Pedro

    Por momentos pensei que o blog estaria de saída do...

  • Restaurante A Mexicana

    Sr. Miguel Diniz, obrigado pelo elogio!Quanto ao p...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog