Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Divulgação | A Gaja

por Marisa Furtado, em 02.04.14

Conheci a Raquel quando trabalhava no jornal mas, com muita pena minha, na altura pouco falámos. Eu trabalhava no 24Horas, ela trabalhava na revista do DN e raramente nos cruzávamos. Porém, das poucas vezes que tive trabalhos conjuntos com ela percebi que era uma miúda muito descontraída, divertidíssima, super despachada, com resposta para tudo e óptima colega! Ela não se deve lembrar mas, uma vez, safou-me um trabalho à grande e, sem saber, livrou-me de um raspanete descomunal da minha chefe. Obrigada Raquel.
Foi pelo Facebook que a fui conhecendo melhor, pelas coisas que ela por lá escrevia, devaneios sobre as peripécias que lhe aconteciam, comentários em tempo real a programas de televisão ou crítica social. Eram muitas as gargalhadas que dava com aquelas pérolas e várias vezes me perguntei porque raio não criava ela um blog naquele registo divertido. E não é que parece que ouviu os meus pensamentos? Não criou um blog mas criou uma página temática no Facebook: A Gaja. E porque é que A Gaja é uma página onde vocês têm o-bri-ga-to-ri-a-mente de fazer like? É simples. A Gaja é um projecto de humor onde podem encontrar reflexões sobre relações, homens, mulheres, sexo, televisão, e agora dizem vocês "Mas olha lá, eu não preciso fazer like n'A Gaja para ler sobre esses assuntos! A revista Maria também tem isso tudo!", certíssimo. Mas aqui é melhor. Porquê? Porque em vez das reflexões conservadoristas e cor-de-rosinhas que encontram noutros sítios, aqui é tudo abordado de forma descomprometida e mordaz. Ah, e por uma mulher! Que não pensem que só os homens é que têm direito e jeito para brincar com essas coisas. Até nisso o nome é provocador. Há quem ache que "gaja" é uma maneira muito pouco simpática de se referir a uma mulher mas, afinal de contas... o que é que deve ser uma mulher? Uma senhora ou uma gaja? Deve ser bem comportadinha e nunca partir um prato, ou mandar as convenções às urtigas e ser, simplesmente, humana, com toda a complexidade que lhe está associada? Ah pois é, meus amigos, também há muita filosofia por detrás disto! Ou pensavam que a Raquel era só miúda com piada? Não, não! Também é bem inteligente e quer-nos pôr a todos a pensar nestes temas fracturantes. 
























 


 


Estas são algumas das preciosas lições que A Gaja tem para vos ensinar. E não pensem que estou a ser irónica, que já vi muita rapariga de leggins e crop tops!! Nem sabem o mal que isso me faz à vista. Se virem alguma por aí à solta não a reencaminhem para uma personal stylist. Falem-lhe n'A Gaja que é mais barato e ela percebe a mensagem na mesma.
Tudo o que lá encontram, desde os textos aos memes, é feito por ela e escusam de ir à procura de páginas do mesmo género que não vão encontrar. O conceito é inovador. A Gaja não só tem piada como é avant-garde e, em menos de nada, ultrapassou os 6000 likes. Vão mesmo querer ficar de fora?!


 


 


 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Laissez-Faire a 02.04.2014 às 19:01

Não conhecia. Fui ao Facebook e fiquei fã! :P

Comentar post



talk to me!

theallengirlblog@gmail.com

Mais sobre mim

foto do autor


passaram por cá



no tumblr

Allen girl

no polyvore

my Polyvore

no pintarest

Pinterest

Follow



Comentários recentes

  • Carla Marques

    E os comentários dos defensores do piropo no Faceb...

  • isabel

    Quem consegue sair de casa e deixar para trás um r...

  • Marisa Furtado

    Não! Apeteceu-me apenas mudar-lhe o nome e o visua...

  • Pedro

    Por momentos pensei que o blog estaria de saída do...

  • Restaurante A Mexicana

    Sr. Miguel Diniz, obrigado pelo elogio!Quanto ao p...



Pesquisar

  Pesquisar no Blog